Ecommerce BB e BC

Entenda a diferença entre ecommerce B2B e B2C

Conheça as principais características do ecommerce B2B e B2C e veja por que essas modalidades de vendas têm crescido tanto

Considerado um dos modelos de negócio mais versáteis da atualidade, o e-commerce tem apresentado um crescimento expressivo ao longo dos anos. Entre os tipos existentes, o ecommerce B2B e B2C são os que ganham mais força e é justamente sobre eles que vamos falar no post de hoje.

Antes de te apresentar as diferenças e semelhanças entre essas duas modalidades de vendas, vale uma observação: com o ganho de relevância do online, o ecommerce se tornou uma estratégia vital para muitas empresas e os números de mercado não nos deixam mentir.

Em 2020, por exemplo, o e-commerce brasileiro cresceu 41%, faturando 87,4 bilhões de reais. Os dados são de uma pesquisa conduzida pela consultoria Ebit/Nielsen, em parceria com o Bexs Banco, e mostram que esse foi o melhor desempenho do comércio eletrônico desde 2007.

Não tem como negar: para quem possui um negócio, usar a internet para vender é uma estratégia que vem sendo utilizada com muito sucesso, tanto no B2B quanto no B2C.

E se você, assim como muitos empreendedores, também quer aproveitar essa onda que não é nada passageira, seja bem-vindo. Ao longo deste conteúdo, vamos te contar tudo o que você precisa saber sobre ecommerce B2B e B2C!

Ecommerce B2B e B2C
Ecommerce B2B e B2C | Fonte: Freepik

Primeiramente, o que é um ecommerce?

Para que você entenda o que é ecommerce B2B e B2C, precisamos te explicar o que de fato é um ecommerce.

Bom, ecommerce é um termo em inglês que, ao ser traduzido para o nosso idioma, significa “comércio eletrônico”.

Como o próprio nome indica, trata-se de uma estratégia na qual todo o processo de compra de produtos ou serviços (da escolha do item ao pagamento) acontece no online, seja por meio de computadores ou dispositivos móveis.

E por que essa modalidade faz tanto sucesso?

As razões são muitas, mas as principais são a agilidade, comodidade, preço e condições diferenciadas de pagamento que o ecommerce proporciona.

Não é de se estranhar que 82% dos consumidores brasileiros com acesso à internet já se renderam às compras online e que mais de 70% das pessoas preferem comprar pela internet ao invés de irem a lojas físicas, segundo publicado pelo portal E-commerce Brasil.

Agora que você já sabe disso, vamos aos principais tipos de comércio eletrônico…

 

Ecommerce B2C

Quando o assunto é venda online, o ecommerce B2C é uma das modalidades mais conhecidas. Aposto, inclusive, que você já teve ao menos uma experiência com ela.

A sigla B2C vem da palavra “Business to Consumer” ou, em português, “Empresa para Consumidor”. Ela se refere, portanto, a empresas que vendem produtos e serviços diretamente para o consumidor final – ou seja, para a pessoa física.

Como exemplo, podemos citar os supermercados, bem como as lojas de roupas e sapatos, itens de papelaria, decoração, móveis e muito mais.

Quando essa venda para pessoa física acontece por meio de uma plataforma online, isso é o que chamamos de ecommerce B2C.

 

Ecommerce B2B

Além das empresas que comercializam seus produtos para o consumidor final, existem também aquelas que vendem diretamente para outras empresas.

Essas são as chamadas empresas B2B, sigla que vem do termo “Business to Business” ou “Empresas para empresas”, em português. Como exemplo, podemos citar indústrias e distribuidoras dos mais diversos segmentos.

Quando companhias com este perfil vendem seus produtos ou serviços por meio de um canal online específico, elas se enquadram no que chamamos de ecommerce B2B.

Vale dizer que, somente no ano passado, essa modalidade de vendas cresceu 73,88%. Além disso, a participação do B2B no ecommerce aumentou mais de 60% depois da pandemia, segundo um estudo divulgado pela McKinsey.

Além de melhorar a experiência de compra dos seus clientes, as empresas que B2B que apostaram em vender online para lojas viram que essa decisão trouxe inúmeros benefícios aos seus negócios.

Um bom exemplo é a melhora na gestão de vendas e na atuação do time comercial, uma vez que todos os pedidos de compra passaram a ser centralizados em um único local e as interações por e-mail, whatsapp e telefone foram consequentemente reduzidas.

 

Como funciona o Ecommerce?

Como você viu acima, o que muda entre o ecommerce B2B e B2C é principalmente o público. Mas, em ambos os casos, o funcionamento das transações feitas no digital é bastante parecido.

Para realizar uma compra online, o cliente precisa acessar o canal de vendas – que, no caso do ecommerce B2B, pode ser um sistema de pedidos como a Uplaces.

Neste local, o consumidor tem autonomia para conferir o catálogo de produtos, escolher um ou mais itens e adicioná-los ao carrinho.

Feito isso, basta clicar em “finalizar o pedido” para ser encaminhado à fase final de compra, na qual serão solicitadas as informações de entrega e pagamento.

Assim que o pedido for aprovado, a empresa responsável pela venda já poderá iniciar o processo de envio dos produtos ao cliente. Muito simples, não é mesmo?

A melhor parte é que, no ecommerce, é possível realizar compras em qualquer dia ou horário.

Se para o cliente isso traz mais autonomia, para as empresas essa facilidade é sinônimo de poder vender 24 horas por dia, sete dias por semana, e para praticamente qualquer lugar.

Com a ajuda de uma boa plataforma de ecommerce é possível, ainda, aproveitar uma série de outros recursos que ajudam a potencializar a gestão de vendas.

Você pode, por exemplo, analisar o comportamento de compra de seus clientes e indicar produtos específicos baseados neste perfil ou, ainda, lançar promoções e campanhas de Marketing. Tudo isso com base em métricas confiáveis.

Seja no ecommerce B2B ou B2C, o fato é que a possibilidade de vender produtos online abre muitas oportunidades para as empresas e se mostram como um caminho sem volta para aquelas que desejam continuar sendo competitivas no mercado.

Por isso, vale a pena conhecer mais sobre o assunto e apostar nesta modalidade.

Se você tem uma empresa B2B e deseja se aprofundar neste tema, recomendamos que confira o artigo que preparamos especificamente sobre Ecommerce B2B e todas as vantagens que ele traz para quem vende diretamente para outras empresas. Nos vemos por lá! 🙂 

Compartilhe nas suas redes sociais
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on linkedin
LinkedIn
Share on email
Email
Share on twitter
Twitter
Falta pouco para você se tornar um parceiro UPlaces!

Informe os dados abaixo para que possamos entender melhor o seu ramo de atuação e possibilidade de se tornar nosso parceiro.

Abrir whatsapp
Estamos online